POLÍTICA

Dianópolis: Vereador André Calvari (Patriota) se posiciona sobre processo de cassação
Parlamentar afirma ter consciência tranquila de que não cometeu nenhuma irregularidade

Com exclusividade ao Canal63, o vereador André Calavari (Patriota) falou sobre o processo de cassação do qual ele e o vereador Gena Ferreira, do mesmo partido, são alvos. O Patriota de Dianópolis é acusado de ter fraudado a cota de gênero na eleição de 2020 e os vereadores correm o risco de ter os mandatos cassados pela Justiça Eleitoral. No entanto, André afirma ter a consciência tranquila de que não fez nada de errado e espera provar não ter cometido nenhuma irregularidade. 

“Não é uma condenação por abuso de poder econômico, como foi veiculado, e sim uma decisão de primeira instância, monocrática de uma possível candidatura laranja para completar a cota de gênero de 30% de mulheres. Mas eu e Gena temos a consciência tranquila que a gente não fez nada de errado, não tivemos envolvimento com a entrada dela no partido. Não houve nenhum tipo de pagamento para a possível candidata laranja entrar na chapa, não houve coerção, ou qualquer coisa que a forçasse ser candidata e completar a cota de gênero de 30% de mulheres. Nosso partido não recebeu fundo eleitoral, em nenhum momento utilizamos recurso público do fundo eleitoral pelo partido Patriota”, explicou. 

André disse ainda que eles têm feito um bom trabalho e que a população tem usado as redes sociais para manifestar solidariedade e apoio pela sua permanência e de Gena no cargo. 

“Nosso trabalho está sendo bem feito e reconhecido pela população. Tenho recebido nas minhas redes sociais, no Instagram, Whatsapp, várias mensagens de apoio e solidariedade de várias pessoas que estão torcendo pela gente. 
Sou o vereador que mais apresentou e aprovou Projetos de Lei nessa legislatura em 8 meses de mandato, que mais aprovou requerimentos. Então eu sou super dedicado ao meu trabalho, não entrei na política para  enriquecer, mas sim porque quero fazer o bem pelo lugar onde eu moro, a cidade onde eu cresci um lugar melhor para todos. É isso que me move e é meu propósito.”, disse.  

André adiantou ainda ao Canal63 que ele e Gena passaram o dia com advogados preparando as suas defesas. “Eu tenho plena confiança e fé em Deus que vai dar tudo certo e que esta decisão será revertida, que os nossos suplentes também serão absolvidos de tudo isso, e no final tudo será esclarecido”. 

O juiz Baldur Rocha Giovannini determinou o recálculo dos quocientes partidários e eleitorais, excluindo os votos angariados pela chapa que teria sido beneficiada pelo esquema. O magistrado também declarou a inelegibilidade de 08 anos da investigada RIVANA SOARES DANTAS.

Candidatos que tiveram o registro ou diploma de candidaturas diretamente beneficiados pela fraude perpetrada, nos termos do artigo 22, XIV, da LC nº 64/90, a saber:
1. Rivana Soares Dantas;
2. Genivaldo Ferreira dos Santos (Gena);
3. Andre Luis Nunes Cavalari;
Num. 90064788 – Pág. 27
4. Karla Érica Rosa;
5. Sólon Alexandre Costa Póvoa;
6. Rondinele Alves Lima;
7. Sabrina Jardim Barros Santos;
8. Reinaldo Pereira de Oliveira (nêgo rei);
9. Vanderley Antônio da Silva;
10. Beatriz Bispo da Silva;
11. Ary Magno Soares Martins;
12. Igor Souza Dias;
13. Janete Soares Pereira da Silva;
14. Geraldo de Souza Dias Júnior;
15. Luciano Cândido Reis




VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |   20/08/2021 13h05

Dianópolis - TO
 




POLÍTICA  |   17/08/2021 15h26

Dianópolis - TO
 

POLÍTICA  |   06/08/2021 08h12

Dianópolis - TO